CRASP INTENSIFICA O PROCESSO DE FISCALIZAÇÃO
por: CRA/SP
 

Com o objetivo de conscientizar cada vez mais os profissionais da administração sobre a importância do registro profissional, o CRA-SP está implementando novas ações de fiscalização.

Estamos intensificando o trabalho junto às empresas que atuam na área de administração e também junto às pessoas físicas que se autodenominam administradoras sem que tenham o registro.

De acordo com a Lei nº. 4769 de 09/09/1965, somente terão direito ao registro nos Conselhos, os bacharéis formados em cursos regulares de Administração Pública ou de Empresas, diplomados no Brasil, em cursos regulares de ensino superior, oficial, oficializado ou reconhecido, cujo currículo seja fixado pelo Conselho Federal de Educação, nos termos da Lei nº. 4.024, de 20 de dezembro de 1961, bem como as empresas que prestem serviços nas áreas de atuação do Administrador.

O CRA-SP já está solicitando às Empresas do Estado de São Paulo que encaminhem para o Conselho os seus organogramas com a relação dos funcionários que atuam em funções inerentes ao administrador, mas que não apresentaram o registro quando foram contratados.

Os Cadernos de Empregos dos principais jornais do Estado também passam a ser analisados criteriosamente. As empresas que anunciam suas vagas para administradores serão orientadas a solicitarem profissionais que possuam registro.

Os primeiros resultados já começaram a ser verificados. Companhias contatadas pelo CRA-SP alteraram os seus anúncios e incluíram o registro entre os documentos que devem ser apresentados por ocasião do processo seletivo.

Concursos públicos promovidos por Autarquias, Fundações e Secretarias de todas as esferas governamentais também são fiscalizados pelo CRA-SP. Quando as vagas ofertadas são voltadas para atividades que devem ser executadas por profissionais com formação em Administração Empresarial ou Pública, a orientação é para que conste no edital do Concurso que as vagas só poderão ser preenchidas por Administradores registrados. A apresentação do documento é imprescindível. Além do cumprimento da Lei, estas ações evitarão a contratação de leigos e contribuirão para o conseqüente aumento no número de postos de trabalho para os que têm formação universitária em Administração.                  

 
Outros artigos sobre: Notícias
 
Sindicato dos Administradores de São José do Rio Preto
Rua Luiz Antônio da Silveira, 89, CEP: 15025-020 - São José do Rio Preto - SP
Site desenvolvido por: imira.com.br
 

Nome:

E-mail:

 
Plano/UNIMED
teste